Isolamento social: viver dentro de quatro paredes!

Muitas vezes pensamos o quanto seria bom estarmos fechadas em casa durante uns dias, isoladas do mundo, com os nossos pensamentos. Mas o que ninguém imaginou é que o confinamento social chegasse e de um dia para o outro aquele pensamento de como seria bom ficar uns dias em casa se tornasse uma realidade e, mais do que isso, uma obrigação.

Por ordens governamentais, Portugal mergulhou num recolhimento obrigatório em que a mensagem mais dita é “fiquem em casa”. As saídas de casa são raras exceções e só o comercio de bens essenciais se encontra aberto. Os encontros com amigos deram lugar a conversas por Skype e as novas tecn0logias nunca estiveram tão em alta. As redes sociais permitem-nos ter contacto com o Mundo, ainda com continuemos confinados dentro de quatro paredes.

Mas somos seres sociais e desde cedo que aprendemos a viver em comunidade, por isso, vivermos isolados do Mundo  parece tão contranatura.

Ser feliz em isolamento social, é possível? com as medidas de isolamento e a aposta em teletrabalho, muitos casais acabam por passar 24 horas por dias em casa, juntando a vida profissional e a vida pessoal num mesmo espaço, sem possibilidade de escolha. Diz-nos a História que fases de recolhimento obrigatório se traduzem em baby booms cerca de nove meses mais tarde, assim como num aumento dos casos de divórcio.

Para que esta experiência não seja negativa há que tirar o melhor partido da mesma. Nunca imaginamos que estarmos junto 24 horas pro dia pudesse ser uma experiência tão enriquecedora e pudesse resultar tão bem. Desde o primeiro dia que cada um defini-o o seu espaço para trabalhar – o Jorge ficou com o escritório e eu com o meu atelier. Fazemos um horário 9h – 17h00 com uma hora de pausa para almoço. Aqui não perdemos tempo em deslocações e aproveitamos o fim de tarde para caminhar, ver series e namorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *