IKEA deixa de vender artigos em plástico descartável

2020 assinala mais um momento especial numa das marcas mais conhecidas do mundo: a IKEA vai deixar de vender artigos de plástico de utilização única.

Eliminar progressivamente o plástico descartável, nomeadamente palhinhas, talheres, copos e pratos é um dos grandes objetivos do IKEA e uma das várias ações que a marca assume para reduzir o impacto negativo no ambiente.

Assim, estes artigos vão deixar de ser vendidos nas lojas IKEA e serão substituídos por soluções feitas a partir de fontes 100% renováveis. Em relação aos cafés, restaurantes e bistrôs IKEA, os plásticos estão a ser substituídos por alternativas descartáveis mais sustentáveis.

“Queremos ter um impacto positivo não só nas pessoas, mas também no nosso planeta. E por isso, temos uma preocupação permanente com o ambiente. Desta forma, eliminar o plástico descartável da nossa gama de decoração em casa e dos nossos restaurantes, cafés e bistrôs, é um passo importante para ajudar os nossos clientes e a nossa empresa a contribuir para um mundo sem desperdício”, afirma Ana Barbosa, responsável pela área de Sustentabilidade da IKEA Portugal.

Além disso, e enquanto parte da estratégia de sustentabilidade “Pessoas Positivas, Planeta Positivo”, a marca ambiciona, até 2030, que “todo o plástico usado na sua gama de artigos seja feito com materiais renováveis ou reciclados”.

Em 2018, a IKEA reciclou mais de 73% do desperdício em todas as lojas IKEA do Grupo Ingka e, atualmente, mais de 60% da gama de produtos IKEA é feita a partir de materiais renováveis.

3 thoughts on “IKEA deixa de vender artigos em plástico descartável

  1. Felizmente, cada vez mais as empresas estão a ter consciência ambiental e a IKEA é um exemplo disso. Contudo, ainda há muito a fazer em termos gerais relativamente à necessidade de tornar a reciclagem uma prática corrente.

  2. Aos poucos vamos conseguindo alterar mentalidades e trabalhar para aumentar a reciclagem e a poupança dos recursos que são escassos permitindo a sustentabilidade do nosso planeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *