Incensos são prejudiciais à saúde

Os incensos deixam um cheiro agradável no ar e dão um ar místico a qualquer habitação, mas serão estes saudáveis para a nossa saúde? como asmática que sou, tenho pensado duas vezes antes de acender um incenso na sala ou no escritório, pois aquela pequena fumaça que deixa um cheiro agradável no ar pode trazer consequências e médio e longo prazo.

De acordo com um estudo realizado pela DECO Proteste, este produto aromático pode representar um risco elevado para a saúde.

“Os incensos são uma mescla de substâncias irritantes para olhos, nariz e vias respiratórias, sendo que algumas são reconhecidamente cancerígenas“, alertou a associação de defesa do consumidor.

Acetaldeído, acetona, acroleína, benzeno, etilbenzeno, formaldeído, monóxido de carbono, naftaleno e outros compostos orgânicos voláteis, são algumas das substâncias “altamente perigosas” que a DECO  detetou na queima de todos os incensos que testou, recentemente.

A DECO também considerou inadmissível o facto de algumas embalagens de incensos terem escritas palavras como “natural”, “purificante”, “seguro” ou “energia positiva”, considerando que esta informação não respeita “a segurança dos consumidores” ou a “obrigação da prestação de uma informação verdadeira e comprovável” por parte das empresas.

A DECO reforça também que não há rotulagem com indicações para um uso seguro como, por exemplo, o tempo de exposição máximo admissível, a obrigatoriedade de mencionar as substâncias agressivas e cuidados a seguir por indivíduos sensíveis, pelo que desaconselha totalmente o recurso a estes produtos.

3 thoughts on “Incensos são prejudiciais à saúde

  1. Embora possam deixar um cheirinho agradável num espaço, a verdade é que nunca usei incensos. Infelizmente, muito do que usamos não é aconselhável para a nossa saúde. Aparentemente, também neste caso, ainda há muito a fazer em termos de rotulagem.

  2. Já tinha visto nalgum lado ke os incensos faziam mal, confesso ke daki a pouco tudo nos faz mal… desde ke saibamos antes de fazer mal… tudo bem.
    Gostei do post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *