Malta || descobrir um pequeno país

Malta, uma pequena ilha no mar Mediterrâneo tem apenas 316 quilómetros quadrados. Com estas dimensões torna-se fácil percorrer a ilha e em menos de 10 minutos estamos em qualquer lugar, literalmente.

Como chegar?

O aeroporto internacional de Malta, único existente na ilha, fica no pequeno povoado do Luqa. Para quem chega a Malta vindo dos mais diversos pontos da Europa pode facilmente chegar ao centro da ilha através de transportes públicos. O autocarro X3 faz a ligação entre o aeroporto e Valletta, capital desta pequena república. O mesmo continua percurso até ao terminal rodoviário de Buggibba, na zona norte da ilha, onde ficam localizados a maior parte dos hotéis. O preço de cada viagem é €3.

Onde ficar?

Buggibba é uma das principais cidades da região de Sant Paul´s Bay e do país de Malta, pois lá fica uma grande parte da rede hoteleira do país. Muitas pessoas que não conhecem Malta pensam que é melhor ficar na capital, Valletta, mas por ser uma antiga cidade medieval não tem uma opção tão grande de hotéis. Um quarto duplo num hotel de 3 estrelas custa menos de €50 por noite, embora estes preços possam subir nos meses de Julho e Agosto devido à elevada afluência de turistas.

O que visitar?

Como já referimos, Malta é uma pequena república que ao longo doa séculos sofreu influencia dos fenícios, romanos, árabes, mouros, normandos, aragoneses, franceses e britânicos. A ilha tornou-se independente do Reino Unido em 1964, por isso a influencia britânica está presente na língua, condução (pela direita ao bom modo britânico) e nas típicas cabines telefónicas tão características dos ingleses.

Por isso, não é de estranhar que existam diversos lugares de interesse que podem ser visitados de norte a sul da ilha. Começando por Valletta, a capital de Malta abraça a Co-catedral de São João, onde ficam os túmulos dos cavaleiros da ordem de Malta. O Palácio Grão Mestre é outro lugar de paragem obrigatória, pois foi residência dos cavaleiros da ordem e hoje abriga o gabinete de presidente de Malta. No Jardim Barraka é um lugar agradável para descansar durante o dia. Dos arcos que rodeiam o jardim podemos ter uma vista desafogada sobre o porto marítimo e as Três Cidades.

As ruas da República e do Comércio são os melhores lugares para encontrar lojas de lembranças com ímãs, cartões postais, t’shirts e a icónica  lembrança de Malta: uma estatueta do cavaleiro da Ordem de Malta.

Jardins Barraka

No topo de uma colina no centro de Malta, ergue-se uma das cidades amuralhadas mais bem preservadas da Europa: Mdina. Este labirinto de ruas estreitas e edifícios de pedra calcária apaixona os milhares de viajantes que vêm todos os anos para descobrir esta cidade-chave na história de Malta. Ao longo de sua história, Mdina foi habitada por fenícios, romanos, árabes e pelos Cavaleiros da Ordem, que construíram a maioria dos edifícios que permanecem de pé hoje em dia. No entanto, a estrutura urbana de Mdina corresponde ao traçado típico das cidades árabes, com ruas estreitas que se entrelaçam entre si.

Mdina, cenário da Game of Thrones

No extremo sul de Malta está Rabat, uma cidade construída sobre uma antiga vila romana, famosa pelas grutas de São Paulo e pelos restos arqueológicos do período romano. Devido à sua proximidade com a cidade amuralhada de Mdina, pode visitar Rabat e Mdina em apenas um dia.

Embora Rabat tenha-se desenvolvido e adquirido um caráter mais urbano, o seu centro histórico abriga mosteiros e edifícios de grande valor arquitectónico.

Rabat

Na costa norte de Malta, a poucos quilómetros de Valletta, encontra-se uma das áreas mais turísticas da ilha: Saint Julian’s. É uma cidade com uma ampla oferta de hotéis e dedicada quase exclusivamente ao turismo e à vida noturna.

Saint Julian’s também tem edifícios históricos, como a igreja de Nossa Senhora do Monte Carmelo, em frente ao mar, ao lado da baía de Balluta. Além disso, em Saint Julian’s localiza-se uma das poucas praias de areia de Malta: St. George Bay. Os principais bares, estabelecimentos de música e discotecas de Saint Julian’s estão concentrados no bairro de Paceville. Esta área é famosa em toda a ilha pela sua vida noturna e atmosfera jovem, praticamente a qualquer hora do dia.

Saint Julian’s

Localizada entre Valletta e Saint Julian’s, Sliema é uma das cidades de Malta que mais recebe turismo. Isto deve-se à quantidade de hotéis, restaurantes e bares na praia. Embora historicamente Sliema tenha sido uma pequena vila de pescadores, atualmente é uma das áreas mais povoadas da ilha.

Sliema

Uma das cidades maltesas mais povoadas, Mosta está convenientemente localizada perto do centro da ilha. A principal atracção da cidade é a Mosta Dome, também conhecida como a Rotunda, que é uma das maiores cúpulas de igrejas do mundo. A igreja também é notável por ter tido o seu telhado perfurado por uma bomba durante a Segunda Guerra Mundial.

Mosta

Estes foram os lugares por nós visitados em cinco dias mágicos. Malta ficará para sempre nos nossos corações, pois foi nesta ilha mediterrânica que fui pedida em casamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *