Snu, uma história de amor dos nossos tempos!

Snu Abecassis é uma mulher à frente do seu tempo. Nasceu na Suécia, cresceu na Dinamarca e estudou em Londres, onde conheceu o português de origem judaica Vasco Abecassis. Por amor casou e mudou-se para Portugal. Fundou a editora Dom Quixote e recebeu várias visitas da PIDE que censurava as publicações da dona da Dom Quixote.

Durante estes anos de ditadura escreveu livros sobre Mário Soares e Francisco Sá Carneiro, mas nunca conseguia chegar à conversa com este último, que chegou a apelidar de ‘snobe’.

Após dois livros publicados sobre Sá Carneiro sem nunca se terem cruzado, o então fundador do PPD quer conhecer a mulher que tanto fala sobre si.

Encontram-se e o político fica encantado com os ideais de Snu. Após vários encontros iniciam uma das mais belas histórias de amor do século XX.

Snu divorcia-se, mas Sá Carneiro tem que enfrentar os olhares reprovadores do partido e a recusa da sua mulher, com quem tem 5 filhos, em aceitar a separação.

Mesmo perante este cenário, o presidente do PPD assume a relação com Snu e apresenta-a como sua mulher.

Em 1979 Sá Carneiro vence as eleições e torna-se primeiro-ministro de Portugal.

Em Dezembro de 1980, Sá Carneiro, o ministro dos negócios estrangeiros, Adelino Amaro da Costa, e as respectivas companheiras vão a um comício ao Porto, que nunca chega a acontecer. O avião do partido cai 7 minutos depois de ter levantado do aeroporto de Lisboa, não havendo sobreviventes.

Snu chegou este ano às salas de cinema Nos e retrata uma história de amor muito à frente do seu tempo, que terminou de forma trágica naquele que ficou conhecido como o caso Camarate.

Como já aqui referi, o cinema português tem surpreendido pela positiva e este foi o melhor filme dos último tempos, que retrata a fundação do PPD, a política nacional no pós 25 de Abril e um amor que desafia cultura e tradições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *