Programa TVI || Quem Quer Casar com o Meu Filho

No dia 10 de Março estreou o programa da TVI ‘Quem Quer Casar com o Meu Filho‘. Este programa da estação de Queluz de Baixo tem um formato simples: cinco mães procuram arranjar noivas para se casarem com os filhos. Para isso, ajudam-nos a entrevistar várias candidatas.

E é aqui que começa a ridicularização do programa, em que o homem olha de cima a baixo a sua possível namorada, com a ajuda a sua mãe, candidata a sogra. E para piorar, as primeiras a julgar as candidatas pelo seu aspeto físico são as mães. Estas também tecem criticas às candidatas por não saberem cozinhar ou tratar da casa, por já terem filhos, e por usarem tatuagens.

Quanto às mulheres que resolveram participar neste formato são as primeiras a não respeitar a condição feminina. Sujeitam-se a este tipo de julgamento, a serem avaliadas com base em perguntas idiotas, feitas por mães e filhos preconceituosos.

O mais decadente deste formato é mesmo aquelas entrevistas feitas pelo duo mãe-filho às potenciais noivas. Mulheres sentam-se num sofá em frente ao homem e são avaliadas em primeiro lugar pelo aspeto físico, depois por perguntas como “sabe cozinhar?”, “tem filhos?”, “que idade tem?”, “fuma?”. Cada uma das questões promove uma discriminação diferente. Não sabe cozinhar? Mulher que não sabe cozinhar não é merecedora deste homem, que precisa que alguém o faça por ele. Tem filhos? Lamentamos, mas mulheres com filhos não merecem uma segunda oportunidade, e não servem para este menino de ouro. Que idade tem? Nãããã, muito velha para ele, nããã, muito nova para ele. Fuma? A sério? Mulher que fuma? Fora!

Claro que com um programa em que a mulher é ridicularizada e avaliada como se de um objeto de trata-se, passados menos de 15 dias sobre a estreia, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) recebeu várias queixas de machismo e de a mulher ser colocado num papel submisso.

beijos

Rita

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *